Treinos - Bernard W. King

Ir em baixo

Treinos - Bernard W. King

Mensagem por Bernard W. King em Sex Jun 20, 2014 2:38 am


Treino #001
Mais um dia frio no Acampamento Meio-Sangue. Era madrugada, a lua ainda brilhava do lado de fora. Bernard estava solitário no chalé de sua mãe, até porque não tinha irmão algum. Acordara cedo, não conseguira dormir direito, deveria ser quatro e quarenta e cinco da manhã. A chuva do lado de fora não tinha planos para parar, chovia fortemente, de um jeito que, se arriscasse sair, voltaria completamente molhado. Talvez ele saísse, para treinar. Do jeito que a insônia estava incomodando-o nessa noite, talvez o cansaço ajudasse. Suspirou — provavelmente pela décima quinta vez desde que acordara. Levantou-se da cama e pegou suas adagas — as quais apelidara carinhosamente de "Pu" e "Dim" — e sua espada. Já estava vestido com uma camiseta do Bon Jovi e sua tradicional calça.
A chuva batia na cabeça de Bernard como uma tormenta. Cada gota que caía, era uma gota a mais de loucura em seu cérebro. O semideus seguiu pela trilha de chalés, até chegar nos grandes portões de ferro da Arena. Arena, que a última vez que frequentara, saíra completamente ferido, de um combate contra três harpias. Hoje planejava um treinamento com bonecos, quem sabe um combate no final — um cão infernal, talvez. Os bonecos já estavam separados, lado a lado, seis deles. Eram de palha, mas eram bons; tinham o dorso e a cabeça, simulando um adversário semideus. A intenção do semideus nesse treino era conhecer, realmente, a arma. Não queria que acontecesse como aconteceu com a espada.
Observou atentamente os bonecos. Sacou as duas adagas e pensou em um possível ataque. Balançou as duas armas; juntas, continuavam leves — o que significava que teria de fazer movimentos suaves, se quisesse acertar no lugar certo. Com a mão esquerda, cravou Pu no boneco #01 e logo em seguida cravou Dim na garganta do mesmo — a destruição não fora muito grande, esperava que o boneco caísse de vez, mas ele balançou cerca de dez vezes para poder cair —; tentou novamente, dessa vez depositando mais força em Pu — deu certo, o boneco caiu logo. Então partiu para o número #02 — queria fazer algo diferente com este —, preparou a mão direita, com pouca força e rasgou a barriga do boneco, então fez Pu cortar fora o pescoço dele, com o dobro da força que botara em Dim; este golpe, deu de primeira. Repetiu os golpes nos bonecos #03 e #04, querendo aperfeiçoá-los, tarefa que realizou com pleno sucesso.
Chegara a hora dos bonecos #05 e #06. Bernard queria derrubar os dois de uma tacada só, mas usando um golpe diferente, sem cravar nada, nem rasgar o pescoço. Chutou o que seria o quadril do #05 para fazer ele se aproximar do #06 e quando os dois bonecos estavam no ar tentou rasgá-los no meio com Pu. Não deu certo, o #05 caiu sozinho no chão e o outro continuo de "pé". Levantou os dois e deixou como estava antes. King fez a mesma coisa, só que tentou ser mais ágil, para isso rasgou os bonecos com Dim. Funcionou. King repetiu o golpe novamente duas vezes, quando decidiu partir para o bestiário.
Observou atentamente todos os nomes nas placas, até que viu uma dracaenae. Mulher-cobra, tinha serpentes em lugar de pernas, era terrivelmente feia, segurava uma lança e um escudo. Bernard desistiu na hora do cão infernal e quis lutar com aquele monstro. Pegou "Pu" e "Dim" e garantiu-se estar armado na hora que ela saísse. Abriu a porta e imediatamente afastou-se. A dracaenae estava com cara de raiva, parecia estar com fome, não comer nenhum semideus a tempos. King rezava para que ele não fosse o fim dessa louca dieta. O monstro rastejou até onde o semideus estava e ficou frente a frente com ele. Bernard engoliu em seco, para aliviar o nervosismo que sentia — que estava sendo transformado em gotas de suor, que caíam incansavelmente na sua testa. Afastou-se e esperou a mulher-cobra vir. Ela veio rapidamente, surpreendendo o garoto que se esquivou tão rápido quanto o monstro se moveu. A dracaenae tentou cortá-lo o pulso, mas fez "Pu" e "Dim" ficarem em forma de x e levantou-as, protegendo-o do ataque. Tentando revidar, empurrou com força as adagas para cima dela, mas ela esquivou-se — e Bernard quase que levou um tombo.
Suspirou de cansaço, com o suor se confundindo com gotas de chuva em sua cabeça. Achou melhor aproveitar o tempo em que a mulher-cobra pensava para poder guardar as adagas e sacar a espada. Mas, ele não foi rápido o suficiente. Ela veio com força, brutalidade, atingindo a costela esquerda do garoto com sua lança. Bernard urrou de dor, lamentando-se. Não tinha tempo para nada. Sacou a espada o mais rápido que pôde e desferiu uma sequência de golpes diagonais em cima da dracaenae. Ela defendeu todos, com perfeita precisão. Isso deixava o semideus com raiva, o que não era muito comum, já que ele era um cara calmo, sem estresse, meio zen. King esperou pacientemente um contra-ataque. Esse não demorou muito. A mulher-cobra mergulhou a lança verticalmente, movimento já esperado pelo semideus, que apenas cortou sua lança e aproveitou para cravar a espada em seu peito, transformando-a em pó.
Exausto, Bernard guardou sua espada e voltou ao seu chalé, dessa vez tendo certeza que teria um bom sono. Até o soar da corneta do Acampamento, determinando o início das atividades.




Bernard W. King
It's all okay

.soph.


avatar
Bernard W. King

Mensagens : 27
Data de inscrição : 19/06/2014

Ficha Meio-Sangue
Energia:
500/500  (500/500)
Vida:
460/500  (460/500)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinos - Bernard W. King

Mensagem por Lord Zeus em Sex Jun 20, 2014 2:48 am

Parabéns, seu post ficou realmente bom, porém, o negócio com os bonecos ficou muito repetitivo e deixando aquela parte realmente chata de ser ler.
Recompensas: 135xp
avatar
Lord Zeus

Mensagens : 27
Data de inscrição : 17/06/2014
Localização : Olimpo

Ficha Meio-Sangue
Energia:
500/500  (500/500)
Vida:
500/500  (500/500)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Treinos - Bernard W. King

Mensagem por Bernard W. King em Sex Jun 20, 2014 12:49 pm


Treino #002
O Acampamento já estava cheio de campistas fazendo suas atividades: jogando vôlei, treinando na Arena, colhendo morangos, etc. Mas Bernard continuava em sua preguiça no chalé de Macária — esse era o bom de viver sozinho no seu chalé, não ter nenhum irmão, poderia ficar se espreguiçando alto o dia inteiro que ninguém iria reclamar. Isso, o garoto já fizera vários dias, mas não queria fazê-lo dessa vez. Bocejou e levantou-se da cama, calçando seus chinelos e partindo para o banheiro, afim de tomar uma ducha fria. Ao contrário de muitos dias, esse estava fazendo realmente calor. Depois de se molhar, vestira sua camiseta do acampamento e uma bermuda e pegara sua espada.  Feito isso, saiu de seu canto e foi subir a trilha dos chalés.
A essa hora, a Arena estava lotada, mas Bernard não estava interessado em treinar com nenhuma daquelas pessoas, queria treinar sozinho, como fizera da última vez. Sacou a espada e foi logo em direção ao bestiário, tendo em vista que os bonecos já estavam sendo utilizados. Desta vez, estaria interessado em lutar contra um cão infernal. Sabia que não seria nada fácil, mas não era esse tipo de coisa que King procurava. Procurou nas jaulas pelo monstro, mas só pela última que ele o achou. Segurou a espada com a mão direita e com a esquerda abriu a jaula, afastando-se de imediato.
O cão infernal aproximou-se de Bernard. Rosnava intensamente e tinha fúria nos olhos. Latiu e tentou pisotear o semideus, já que ele tinha, no mínimo, o dobro de tamanho da prole de Macária, mas ele se esquivou, rolando pelo chão. Ergueu a espada na altura de seus olhos e encarou o cão. Tinha que partir para o ataque, esse só daria certo se conseguisse subir em suas costas. Esperou ataque do monstro, naquela mesma posição. O monstro deu uma arrancada para cima de King, correndo rapidamente e levando a espada do garoto. Nessa hora, Bernard apenas entrou no meio de suas pernas abaixou-se e fechou os olhos, esperando o monstro passar. Só que ele não passara, por mais burro que ele fosse, notara que o semideus estava debaixo dele.
Contudo, Bernard continuou de olhos fechados, com o monstro vagarosamente tentando abocanhá-lo. Abriu os olhos. A grande boca estava em frente aos olhos de King, com todos os dentes afiados e o horrível bafo do cão. Ele percebera na hora que estava sem espada, o que o deixava sem alternativa, só podia correr. E foi o que fez. Observou a espada que estava longe, perto das jaulas. Correu até ela e tentou aproveitar um contra-ataque, erguendo-a e correndo até o monstro, que continuava virado de costas. Pulou, tentando agarrar-se ao rabo da criatura e até conseguiu, porém ela começou a girar, afim de morder seu próprio rabo, e ela girava rapidamente, sem dó. King escalou com sucesso e chegou até o dorso do cão infernal. Preparou-se para cravar a espada, quando o monstro pulou e derrubou Bernard. Ele caiu das costas do cão e acabou sendo atingido pela própria espada. Bufou. A espada, durante a queda, atingira a perna da prole de Macária, provocando um corte.
King não tinha opções senão enfrentar diretamente o cão. Pegou a espada novamente e levantou-se. Ergue a arma e esperou o ataque da criatura. Ela veio devagar, vagarosamente arrastando as patas pelo chão. Bernard esperou um avanço na velocidade e foi isso que veio. Quando se aproximou, o monstro movimentou-se rapidamente para tentar abocanhar o garoto, que avança a espada e corta o céu da boca do animal, transformando-o em pó amarelo.
Cansado e ferido, voltou ao seu chalé. Onde tomou mais uma ducha fria e foi ler.




Bernard W. King
It's all okay

.soph.


avatar
Bernard W. King

Mensagens : 27
Data de inscrição : 19/06/2014

Ficha Meio-Sangue
Energia:
500/500  (500/500)
Vida:
460/500  (460/500)
Arsenal:

Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Re: Treinos - Bernard W. King

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum